Valuation – Como calcular o valor de uma empresa

Publicado em: 17/04/2018 17:06

Valuation – Como calcular o valor de uma empresa

Quanto vale minha empresa é uma das perguntas que mais tenho recebido ultimamente. Sabendo que é fundamental saber quanto vale seu negócio ao decidir vendê-lo, resolvi escrever esse artigo, com o objetivo de deixar mais claro como calcular o valor de uma empresa ou realizar seu valuation.

O primeiro passo para compreender quanto vale uma empresa é compreender o que é valuation. Esse termo tem origem na palavra em inglês value, que significa valor. Nesse sentido, o valuation é o estudo ou processo de avaliação de empresas com o objetivo de determinar o seu valor mais provável de venda.

Valuation – avaliação de empresas O valuation e é muito importante, senão fundamental, no processo de venda de uma empresa. Isso porque atribuir ou arbitrar um valor muito alto – e fora da realidade – pode fazer com que o empresário não obtenha nenhum interessado pelo negócio. Por outro lado, com um preço muito baixo o empresário não maximiza seus ganhos e pode perder dinheiro. Por isso é tão importante ter um método, ainda que simples, para saber como calcular o valor de uma empresa.

Infelizmente, estabelecer uma cotação realista nem sempre é tarefa simples. Para determinar o preço justo, os empresários costumam utilizar experiência de um avaliador ou corretor de negócios, que podem fazer uso de diferentes métodos ou abordagens de avaliação.

As três abordagens mais empregadas no valuation para realizar a avaliação de empresas são: o Fluxo de Caixa Descontado, o Valor Patrimonial e os Múltiplos de Mercado. Vamos discutir cada uma das três abordagens a seguir.

Realizando o valuation – Como calcular o valor de uma empresa Fluxo de Caixa Descontado O método mais famoso de avaliação de empresas é o Fluxo de Caixa Descontado. Por sua maior exatidão em comparação com os demais métodos, a maioria dos especialistas concorda que esta seja a melhor forma de avaliar um negócio. Não por acaso, pode ser também a forma mais complexa se a empresa não tiver com as suas contas (despesas, receitas, investimentos) registradas no fluxo de caixa.

O requisito principal da metodologia de Fluxo de Caixa Descontado é que a empresa esteja com o seu fluxo de caixa organizado. Por isso, alguns empresários acaba contratando um corretor de negócios ou avaliador para esse trabalho.

A ideia principal por trás do método de Fluxo de Caixa Descontado é que a empresa vale aquilo que ela é capaz de gerar para seus sócios no futuro. Em outras palavras, uma empresa só teria valor se fosse capaz de gerar lucros futuros aos seus proprietários.

Para calcular o valor de uma empresa usando esse método deve-se seguir os 4 passos:

  1. Calcule o fluxo de caixa histórico O passo inicial pressupõe calcular o fluxo de caixa dos últimos anos. O fluxo de caixa consiste em organizar o quanto entra (receitas), o quanto sai (despesas), o quanto se paga de impostos e o quanto se investe, chegando ao resultado final (lucro ou prejuízo) durante o ano.

Esses resultados são utilizados para analisar o quanto a empresa é capaz de gerar aos seus empresários. E esses resultados serão projetados no passo seguinte. Por isso, quanto mais anos tiver o histórico, melhor.

Dessa forma, a maneira como calcular o valor de uma empresa pelo método de Fluxo de Caixa Descontado passa, primeiramente por compreender o fluxo de caixa. Baixe grátis a planilha de fluxo de caixa e comece a avaliação da sua empresa.

  1. Analise e projete o fluxo de caixa O segundo passo é analisar o histórico do fluxo de caixa, estabelecer as premissas de projeção e projetar as finanças futuras para os próximos 5 ou 10 anos. As premissas são as regras utilizadas para prever os resultados financeiros vindouros. Por exemplo, se as despesas cresceram, em média, 5% ao ano, essa é a regra que deve ser utilizada para a projeção. Se as receitas caíram 2% por ano, em média, utilize esses resultados.

No momento de analisar o histórico é possível encontrar fatos esporádicos e incomuns, por exemplo, uma multa não esperada ou um gasto para pagamento de contas pessoais, que não fazem parte da operação da empresa. É indicado desconsiderá-lo do seu fluxo de caixa para que haja maior linearidade e constância dos dados.

Um ponto fundamental da projeção é utilizar premissas realistas. É comum conversar com empresários que apresentam projeções muito mais otimistas que o seu histórico, com o objetivo de chegar a um valor da empresa muito maior. Isso afasta uma comprador quase que imediatamente. Por isso, é melhor ser conservador e justo e garantir a venda, do que otimista sem conseguir vender o negócio.

  1. Calcular a taxa de desconto O terceiro passo é estabelecer a taxa de desconto, também chamado WACC. É a taxa de desconto que tratá o fluxo de caixa a valor presente, por isso o nome Fluxo de Caixa Descontado.

A taxa de desconto considera os riscos da atividade e as demais oportunidades de investimento. Por exemplo: se um empresário consegue um retorno de 12% ano ano investindo em Tesouro Direto (uma aplicação extremamente segura), por que ele deveria arriscar seu dinheiro em uma empresa que rende menos que isso? Nesse caso, a taxa de desconto deve ser maior que 12%.

Aprenda em detalhas como calcular a taxa de desconto.

  1. Calcular o valor presente do Fluxo de Caixa Projetado Agora que você tem os resultados da empresa para os próximos 5 ou 10 anos e tem também a taxa de desconto, é hora de fazer a conta e trazer os resultados a valor presente. Como calcular o valor de uma empresa pelo Fluxo de Caixa Descontado é uma regra matemática.

A fórmula básica a ser utilizada no Excel para descontar ou trazer a valor presente é o Valor Presente Líquido (=VPL). Se todos os passos foram seguidos corretamente, o resultado final é o quanto vale seu negócio.

Valor Patrimonial Como calcular o valor de uma empresa pelo método de Fluxo de Caixa Descontado é muito útil para empresas com lucro. Mas caso a empresa não esteja com as contas no azul, o valuation será zero e o negócio não valerá nada? Claro que vale! Mas para calcular esse valor será preciso utilizar outro método. Essa abordagem também funciona bem para empresas que possuem capital elevado, como maquinário de alto valor.

Uma alternativa é avaliar o Valor Patrimonial do negócio, ou seja, calcular o valor de seus ativos tangíveis e intangíveis. São tangíveis pois se pode tocá-los, como imóveis, veículos, máquinas, equipamentos. Aquilo que pode se transformar em recursos financeiros também deve ser considerado. Por exemplo, contas a receber.

Calcule também os passivos, que são as contas a pagar, as dívidas, passivos trabalhistas e tributários. Com isso, você tem em mãos o valor dos ativos e o valor dos passivos. O passo seguinte é pura e simples regra matemática.

Ativos – passivo = valor patrimonial

Faça o cômputo total dos ativos e subtraia dos passivos. Essa é uma maneira mais simples de como calcular o valor de uma empresa, mas não menos útil.

Dica: Se o valor da empresa for maior na metodologia de Valor Patrimonial que no Fluxo de Caixa Descontado, a liquidação dos ativos pode ser uma maneira mais rápida e rentável para se desfazer do negócio.

Múltiplos de Mercado Quanto vale minha empresa se eu não tenho ativos e se ainda não tenho lucro? Nesse caso, você pode calcular utilizando os Múltiplos. A ideia por trás dessa metodologia é que os negócios iguais têm valores próximos. Por isso, esse método utiliza a comparação de valor entre empresas parecidas, do mesmo setor, por exemplo.

Essa é uma forma mais simples e fácil de calcular quanto vale uma empresa. Por não considerar especificidades da empresa avaliada, pode não ser o método mais exato.

O primeiro passo para o cálculo de múltiplos é a definição de quais indicadores comparar. Os principais deles são:

Múltiplos de lucro – Calcula o Preço por ação (P) dividido pelo Lucro por ação (L) e compara com outras empresas.

Múltiplos de faturamento – Estabelece o preço a partir do faturamento de um período. É muito comum no Brasil ouvir que uma padaria vale entre 5 ou 7 vezes o seu faturamento mensal. Esse é um múltiplo muito comum.

Múltiplos de valor patrimonial – Valor de mercado dividido pelo valor do patrimônio líquido da empresa.

Múltiplos de receita – A receita é a primeira linha do resultado, ela é menos influenciada pelas regras contábeis.

Os múltiplos variam de acordo com o setor e localização da empresa, dentre outros fatores. Como resultado, os valores de empresas variam tipicamente de uma a quatro vezes o fluxo de caixa anual.

Dica para iniciar a avaliação da empresa Organize as finanças Conforme mostrado até aqui, como calcular o valor de uma empresa exige a realização de cálculos matemáticos. E um valuation bem embasadas começam com a reunião de documentos financeiros para o ano em curso, bem como dos 5 ou 10 anos anteriores. Pode ser necessário buscar o apoio de um contador ou de um avaliador de negócios. Os principais documentos necessários são:

• Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE), que detalha a receita, as despesas e os lucros líquidos (ou prejuízos). • Fluxos de caixa, mostrando como o dinheiro entrou e saiu; • Balanço Patrimonial, apresentando como ativos e passivos do negócio se modificaram.

Conclusão

As três metodologias apresentadas são muito úteis. O Fluxo de Caixa Descontando analisa o valor de uma empresa a partir de seus resultados futuros e funciona muito bem para empresas que têm lucro.

Por sua vez, o Valor Patrimonial é bastante utilizado para negócios que possuem alto valor em ativos como máquinas e equipamentos. Já os Múltiplos de Mercado permitem ter uma noção estimada do valor da empresa em comparação com outras empresas similares.

Todas as abordagens são úteis para tomar a decisão de vender e lhe auxiliar a como saber o valor de uma empresa. Se possível, faça a avaliação da empresa em todas as metodologias e compare seus resultados. Isso lhe dará um valor ainda mais real do valor da empresa.

Para realizar esses cálculos, os empresários podem contratar os serviços de um profissional avaliador ou corretor de negócios. O investimento nesse tipo de avaliação pode garantir argumentos sustentáveis para justificar e negociar o preço com o comprador.

SHARKS INVESTIMENTOS